Arquivo mensal: agosto 2008

Revista Empire elege 50 maiores personagens de HQ

A revista inglesa Empire aproveitou a onda de HQ em todo o mundo (edição da Comic-Con em polvorosa, sucesso de “The Dark Knight” e outras adaptações) e divulgou em seu site uma seleção com os 50 maiores personagens das Histórias em Quadrinhos.

A seleção de uma das mais importantes revistas de Cinema do mundo foi um tanto quanto óbvia e medida, acredito, pela popularidade do herói ou vilão – na lista, como você pode ver no site constam também nomes importantes do lado negro das histórias.

Coloquei aqui os 10 primeiros colocados. Um dos destaques da lista é, não é necessariamente nenhuma novidade, a presença de Stan Lee em muitas das criações. Pessoalmente, achei algumas falhas, entre umas grandes e outras mais discretas. Coloco a seguir algumas opiniões pessoais.

A presença de Marv, o interessantíssimo personagem criado por Frank Miller em “Sin City” que sai em busca do responsável pelo assassinato de uma prostituta até a forte cena de sua morte na cadeira elétrica, na 26ª posição da seleção é uma injustiça. E mais injusto que isso é Rorschach, um dos personagens mais importantes da história das HQ, estar na 16ª posição. Correto seria o quase-fascista criado por Alan Moore de “Watchmen” estar, no mínimo, entre os 10 melhores.

Representando os que estão bem colocados, mas poderiam estar mais atrás, coloco O Coisa de Stan Lee em “Quarteto Fantástico”. Conheço pouco sobre o quarteto com poderes especiais e não tenho muita empatia por eles. É fato que, dentre os 4, a criatura feita inteiramente de rocha é o que mais me chama atenção, mas não para entrar na lista dos 10.

Finalizo a sessão de falha com duas falhas indiscutíveis: Como colocar em primeiro lugar o homem de aço e seu grande arquiinimigo Lex Luthor na 32ª posição? E onde está The Spirit. Criado pelo mago dos quadrinhos Will Eisner (pra quem não sabe, o principal prêmio dos quadrinhos, leva esse nome), a lista falha com quem nunca deveria falhar.

No mais, a lista é interessante só por contar um pouco de cada personagem dessa cada vez mais respeitada mídia. Segue abaixo o Top 10 e para ver a lista completa, só clicar aqui.

Ah, sou fã do Superman, mas não há herói nas HQ maior que Batman.

Superman (criado por Jerry Siegel) – Primeira aparição em 1938, na Action Comics #1

A história inspirada na história de José do Egito (alguns acreditam que foi inspirada na história de Jesus Cristo) ultrapassa gerações e gerações e não perde sua força. Quando Jor-El descobre que seu planeta Kripton está para ser destruído, envia à Terra o pequeno Kal-El. o garoto cresce e se “veste” para o mundo de Clark Kent, um humano comum, quando sua natureza é, na verdade, um extraterrestre com força sobrenatural (uma de suas diferenças básicas dos outros heróis).

No cinema, se destacam as duas primeiras versões de Richard Donner, com Christopher Reeve como personagem-título e Gene Hackman como o vilão Luthor. A última incursão do herói nos cinemas, de Brian Singer, com Kevin Spacey como Lex Luthor, apesar da boa qualidade não fez muito sucesso, pelo excesso de romantismo e ausência de cenas de ação.

Destacam as HQ “Superman – O Adeus” (Alan Moore), “Para o Homem que Tudo Tem”, “Identidade Secreta” e “Reino do Amanhã”

Batman (Bob Kane) – Primeira aparição em Detective Comics #1 (1939)

Ao contrário do amigo Superman, Batman não possui poder algum, apenas dinheiro e o trauma de infância, quando perdeu seus pais num assalto (nos gibis há diversas versões da morte de seus pais). Usando o uniforme de morcego, Bruce Wayne defende dos marginais e criminosos Gothan City, cidade onde vive.

Christopher Nolan reinventou o herói no cinema (antes, duas boas versões de Tim Burton, uma duvidosa e outra vergonhosa de Joel Schumacher) com Batman Begins. Na seqüência, criou a melhor adaptação de quadrinhos da história do cinema com The Dark Knight.

Destacam as HQ “A Piada Mortal” (Alan Moore), “O Homem que Ri”, “O Asilo de Arkhan”, “Batman – Ano Um”, “O Cavaleiro das Trevas” e “O Cavaleiro das Trevas – O Retorno” (estes três de Frank Miller).

John Constantine (Alan Moore) – Primeira aparição em The Swamp Thing #37 (1985)

Criado por um dos maiores escritores da mídia em questão, Alan Moore, o caçador de demônios não faz muito sucesso no Brasil. John Constantine faz um anti-herói. Beberrão, fumante e com sérios problemas de saúde.

No cinema, deixou os fãs indignados com Keanu Reeves (moreno, quando o herói é claramente loiro) no papel principal. Não é um grande filme, mas também não deixa de ser um bom entretenimento.

Wolverine (Len Wein) – Primeira aparição em Hulk #181 (1974)

O mutante mais conhecido dos nerds teve origem num experimento realizado na época da segunda guerra mundial. Aproveitando de seu dom de se reconstituir, inseriram no lugar de seus ossos adamatium, objeto mais cortante que um diamante, segundo os quadrinhos.

Depois do sucesso dos três longas (dois de Brian Singer e um terceiro de Brett Ratner) sobre os mutante do X-Men, Logan terá filme-solo e chega no Brasil no próximo ano.

Spider-Man (Stan Lee) – Primeira aparição em Amazing Fantasy #15 (1962)

Herói favorito da molecada, deve grande parte de seu sucesso atual aos longas que renderam mais de 1 bilhão ao todo. Peter Parker é picado por uma aranha e a partir daí adquire seus poderes. Claro, sempre foi um sucesso, mas é inegável que é mantida hoje graças aos filmes de Sam Raimi.

Dream (Neil Gaiman) – Primeira aparição em The Sandman #1 (1989)

Pretendo resolver meu pecado de não ter lido obra alguma de Gaiman, um dos mais importantes quadrinistas da atualidade.

Judge Dredd (John Wagner) – Primeira aparição em 2000 AD Prog (1977)

Não conheço. Desculpa.

Coringa (Bill Finger e Jerry Robinson) – Primeira aparição em Batman #1 (1941)

Arquiinimigo de Batman, o Coringa possui diversas versões quanto ao motivo do corte ou problema do seu rosto. Analisado de diversas formas por inúmeros autores, a mais conhecida história dele pode ser a sombria história de Alan Moore, em “A Piada Mortal”. Outras que se destacam, é a sua importante presença em “O Cavaleiro das Trevas” e “O Cavaleiro das Trevas – O Retorno” de Frank Miller.

No cinema, foi interpretado por Jack Nicholson no primeiro longa de Tim Burton e recentemente na incrível e memorável performance de Heath Ledger em “Batman – O Cavaleiro das Trevas”.

Magneto (Stan Lee e Jack Kirby) – Primeira aparição em X-Men #1 (1963)

O principal vilão de X-Men foi amigo de Charles Xavier, mutante líder dos heróis da Marvel.

O Coisa (Stan Lee e Jack Kirby) – Primeira aparição em Quarteto Fantástico #1 (1961)

Para aqueles que têm preguiça de entrar no site, completam a lista, dos mais conhecidos do público brasileiro: Obelix (23ª), a Mulher-Maravilha (20ª), O Justiceiro (19ª), Iron Man (17ª), Hulk (14ª), Vladek Spielgelman (do clássico MAUS, 13ª), Lanterna Verde (41ª) e Hellboy (35ª).