Baseado numa série de TV dos anos 80, a franquia “Missão: Impossível” começou em 1996 e já chamava a atenção desde o diretor, Brian De Palma que, apesar de ultimamente não acertar muito a mão, tem no currículo grandes filmes (“Scarface”, “Carrie – A Estranha”, “Os Intocáveis”). Tom Cruise (também produtor), Jon Voight e até a veterana Vanessa Redgrave, entre outros, no elenco também foram motivo suficiente para o filme ser um sucesso. Lógico, seguindo a regra, quatro anos depois lançaram a seqüência.

Com John Woo na direção, o segundo filme tomou um rumo ainda mais exagerado, mas sem nenhuma empatia, principalmente, pelo casal forçado formado por Cruise e Thandie Newton (“Crash”) e um vilão que não colou. A entrada de J. J. Abrams na terceira fita trouxeram elementos novos à série, como o alívio cômico do sempre ótimo Simon Pegg. O filme, apesar de não fazer sucesso nos cinemas, agradou boa parte da crítica e reacendeu o interesse de alguns pelo agente da IMF (sub-divisão da CIA) Ethan Hunt.

Enfim, chegamos ao ponto que me fez escrever no Cinema Franco, depois de uma ausência que passou de um mês. Não sou necessariamente um grande fã dos filmes, mas gostei bastante do primeiro e terceiro, e uma notícia divulgada hoje me chamou muita a atenção. Em mais um grande acerto, Abrams, que sabe o caminho das pedras em qualquer projeto que entra, e, mais precisamente, Cruise confirmaram os rumores da contratação de Brad Bird para comandar o quarto longa. Ele entra no lugar de Edgar Wright, do excelente “Todo Mundo Quase Morto” – que, bom dizer, já era uma boa opção.

Quem é Brad Bird? Simplesmente, o diretor e roteirista de “Ratatouille”, “O Gigante de Ferro” e – o motivo pelo qual me faz crer que, muito provavelmente, veremos uma ótima continuação – “Os Incríveis”. A fita, uma aventura sensacional, uma das melhores da Pixar, comprova que a escolha, apesar de surpreendente para alguns, não poderia ser melhor. Até hoje, Bird só havia se envolvido desta forma em filmes de animação, o que serve para aumentar ainda mais o meu interesse pelo filme. Com o criador de “Lost” e Cruise, que dá o sangue (literalmente) pela série, na produção, sou obrigado a acreditar que “Missão: Impossível IV” superará o anterior.

Ainda não se sabe muito sobre roteiro ou elenco, mas não duvido que Abrams permita Bird participar mais da história – aliás, não vejo motivo para não deixar esta inteira nas mãos do diretor. A estreia, apesar desta empolgante mudança, foi empurrada para o final de 2011, fugindo do verão americano – o lançamento estava marcado para maio do mesmo ano.

Fonte: /Film

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s