Arquivo mensal: setembro 2010

Ouve essa: Atoms for Peace

Hoje, em mais uma prova que o Twitter, entre muita bobagem, consegue ser útil para alguns propósitos inúteis, descobri, através do @lucioribeiro, que o líder do Radiohead montou (pelo jeito, no ano passado), juntamente com outros músicos conhecidos, uma nova banda: Atoms for Peace.

O grupo é formado, além de Yorke no piano e na guitarra, por Flea (sim, o baixista do Red Hot Chili Peppers), o produtor de longas datas de Radiohead Nigel Godrich, na guitarra e teclados, Joey Waronker (que já tocou com R.E.M., Smashing Pumpkins e Beck) e Mauro Refosco (tocou com David Bryne), ambos na bateria. A prática desta união de músicos de diferentes bandas não é novidade no cenário musical. Yorke mesmo já flertou com outros grupos e até com um DJ (na música “Rabbit In Your Headlights” e seu sensacional clipe, por exemplo).

Obviamente, o que me atraiu nesta história foi a mistura do frontman do Radiohead (quem me conhece minimamente sabe que se tivesse que ordenar minha lista de bandas preferidas, a primeira seria o grupo inglês) e o australiano Flea, um dos melhores baixistas de todos os tempos.

E assistindo aos clipes abaixo, pude notar que a mistura não só funciona bem como traz aquela sensação de “por que isso não aconteceu antes?”. O nome da banda é também o nome de uma das faixas de The Eraser, cd solo de Yorke, e um dos vídeos a seguir é um pout-porri de canções do mesmo álbum.

Fonte: Popload e Wiki

Já ouviu essa: Atoms for Peace

Hoje, em mais uma prova que o Twitter, entre muita bobagem, consegue ser útil para alguns propósitos inúteis, descobri, através do @lucioribeiro, que o líder do Radiohead montou (pelo jeito, no ano passado), juntamente com outros músicos conhecidos, uma nova banda: Atoms for Peace.

O grupo é formado, além de Yorke no piano e na guitarra, por Flea (sim, o baixista do Red Hot Chili Peppers), o produtor de longas datas de Radiohead Nigel Godrich, na guitarra e teclados, Joey Waronker (que já tocou com R.E.M., Smashing Pumpkins e Beck) e Mauro Refosco (tocou com David Bryne), ambos na bateria. A prática desta união de músicos de diferentes bandas não é novidade no cenário musical. Yorke mesmo já flertou com outros grupos e até com um DJ (na música “Rabbit In Your Headlights” e seu sensacional clipe, por exemplo).

Obviamente, o que me atraiu nesta história foi a mistura do frontman do Radiohead (quem me conhece minimamente sabe que se tivesse que ordenar minha lista de bandas preferidas, a primeira seria o grupo inglês) e o australiano Flea, um dos melhores baixistas de todos os tempos.

E assistindo aos clipes abaixo, pude notar que a mistura não só funciona bem como traz aquela sensação de “por que isso não aconteceu antes?”. O nome da banda é também o nome de uma das faixas de The Eraser, cd solo de Yorke, e um dos vídeos a seguir é um pout-porri de canções do mesmo álbum.

Fonte: Popload e Wiki

Novo Poster de “Let Me In”

Quem me conhece, sabe que o terror “Deixa Ela Entrar” é um dos meus longas favoritos dos últimos anos. Principalmente, por dar uma aula de “filme de vampiro” nesta nova geração purpurinada – repetindo o termo mais utilizado depois da criação do afetado Edward Cullen. Aliás, queria muito ver um embate deste “vampiro”, interpretado por Robert Pattinson, com a assustadora Eli (da guria Lina Leandersson) da fita do sueco Tomas Alfredson.

Mas enfim, sempre que entro neste assunto, escrevo demais. Indo direto ao ponto…

Só queria mostrar o cartaz francês divulgado recentemente da refilmagem “Let Me In” – pois é, pra que refazer o que já é perfeito? Mas felizmente, indo contra a maré da maioria dos remakes, este filme, que conta com a baixinha sensacional Chloe Moretz (de “Kick-Ass – Quebrando Tudo”) e o guri Kodi Smit-McPhee (do sinistro “A Estrada”), parece manter o clima do original – que é baseado no livro “So finster die Nacht” (saúde!). Alguns trailers e imagens divulgados nas últimas semanas apontam realmente uma boa adaptação.

O filme estreia em terras estadunidenses em outubro deste ano e é dirigito por Matt Reeves, de “Cloverfield”. Após o cartaz, o trailer divulgado já há algum tempo, para quem ainda não assistiu.